Notícias

Sem público, tocha olímpica inicia revezamento em Tóquio

Sem público, tocha olímpica inicia revezamento em Tóquio

O revezamento começou no Parque Olímpico Komazawa, no distrito de Setagaya, e vai terminar no Estádio Olímpico. Leia no UmDois!

Sem público, tocha olímpica inicia revezamento em Tóquio

A tocha olímpica entrou nesta sexta-feira (9) na parte final de sua viagem pela região metropolitana de Tóquio para chegar ao Estádio Olímpico para a abertura dos Jogos Olímpicos com uma modesta cerimônia com portões fechados por causa da Covid-19.

O evento aconteceu no estádio de atletismo do Parque Olímpico Komazawa, no distrito de Setagaya, em um momento em que a chuva deu uma trégua ao pequeno grupo de representantes do governo, jornalistas e integrantes do revezamento que estavam presentes no início da etapa de Tóquio, que durará 15 dias.

A tocha atravessou a cidade sede, um momento de antecipação e júbilo em condições normais, mas que agora é vivido quase sempre fora das vias públicas da cidade, com algumas exceções. O motivo é o aumento dos casos de Covid-19, o que na véspera levou os organizadores a descartarem a presença do público nos estádios e arenas durante toda a Olimpíada.

O governador de Tóquio, Yuriko Koike, estava entre os participantes da cerimônia, que foi transmitida ao vivo via internet. Junto com ele, estiveram atirador paraolímpico Aki Taguchi, um dos cinco embaixadores da tocha, e o ex-tenista Shuzo Matsuoka, o primeiro a carregar a tocha nessa última fase do revezamento.

Antes de levar o candil em que a chama olímpica foi protegida e seguir para Machida, Matsuoka professou algumas palavras de agradecimento. “Esta chama não desistiu”, destacou o ex-atleta, que acrescentou que os “pequenos passos” do revezamento na situação difícil que o mundo inteiro está passando por causa da pandemia dão força.

Mais de 100 integrantes do revezamento participariam do primeiro dia de percurso de Tóquio, mas, em vez disso, participarão de um evento especial sem espectadores em Machida nas próximas horas.

A chama percorreu 46 das 47 prefeituras do arquipélago japonês desde que o revezamento começou em Fukushima, em 25 de março. Entretanto, a rota em muitos trechos foi removida das vias públicas para evitar concentrações de espectadores.

O início do revezamento em Tóquio começou duas semanas antes da cerimônia de abertura dos Jogos, marcada para 23 de julho, e um dia depois que o governo japonês decidiu declarar um novo estado de emergência na capital por causa do aumento das infecções diárias por coronavírus e da propagação de cepas.

Os organizadores também anunciaram que as competições serão realizadas, em princípio, sem espectadores nas sedes de Tóquio, seus arredores e Hokkaido, onde serão realizadas a maratona e a marcha atlética. Já outras províncias deverão ter público.

Referência

Sem público, tocha olímpica inicia revezamento em Tóquio
www.umdoisesportes.com.br

Botão Voltar ao Topo