Notícias

Saiba como doar cobertores e roupas para população de rua

O frio chegou saiba como doar cobertores, gorros e roupas para população de rua?

O frio chegou saiba como doar cobertores, gorros e roupas para população de rua?

Para poder criar conteúdo na comunidade

A sua coneção com o Facebook expirou; deverá reconectar sua conta Toluna com o Facebook ou desconectar as duas contas por agora.

Reconectar agora Desconectar minha conta do Facebook

Parece que você já tem uma conta da Toluna. Por razões de segurança, pedimos que digite a sua palavra-passe Toluna para aceder ao site.

(Não sou eu)

Cadastre-se e comece a compartilhar suas opiniões com o mundo Ao se inscrever você aceita nossos termos do site e política de privacidade

Como doar cobertores para população de rua

São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Porto Alegre iniciam inverno com campanhas para ajudar população de rua; saiba como

Como doar cobertores para população de rua

O frio está chegando, especialmente nas regiões menos quentes do país, e é possível doar cobertores e alimentos para quem não tem casa e vai encarar temperaturas de menos de 10 graus dormindo nas calçadas. Atualmente, o Brasil tem quase 225 mil pessoas em situação de rua, segundo o Ipea. Para especialistas, o número pode ser ainda maior devido à pandemia.

As doações de cobertores às populações de rua podem ser feitas por meio de ONGs, instituições civis, religiosas, coletivos e projetos sociais. Igrejas e os governos estaduais e municipais também administram abrigos para a população de rua.

O Exército de Salvação está promovendo a tradicional “Caixa do Bem”, onde podem ser doadas roupas de frio, como casacos, toucas, cobertores e etc. A instituição fundada em 1885 envia a caixa para a coleta das peças, recolhe e doa em bazares beneficentes ou distribui diretamente a quem precisa em São Paulo. Para mais informações, acesse a campanha de inverno do Exército de Salvação ou telefone para 4003-2299.

O padre Julio Lancellotti recebe e doa agasalhos, cobertores, gorros, toucas e meias para pessoas em situação de rua. Basta ir até a Rua Taquari, 1100, Mooca ou fazer doações em dinheiro nas contas abaixo. Para mais informações, acesse o Instagram @padrejulio.lancellotti

Mitra Arquidiocesana de São PauloBanco Bradesco: 237Agência: 0124CC: 0053148-0CNPJ: 63.089.825/0001-44

Paróquia São Miguel ArcanjoBanco Bradesco: 237Agência: 0299CC: 034857-0CNPJ: 63.089.825/0097-96

A ONG Anjos da Noite está com uma parceria com Lepin Enxovais onde é possível comprar cobertores, mantas, meias e toucas novas para doações da população de rua de São Paulo. Para ajudar, acesse o site da campanha da Lepin e Anjos da Noite ou doações no endereço rua José Teixeira da Silva, 15 – Parque das Paineiras (próximo ao metrô Artur Alvim). Para mais informações, acesse a página Anjos da Noite.

Um grupo de amigos da região do Tatuapé, na zona leste de São Paulo, se juntou para a doação de roupas e cobertores. O site também mantém parceria com a Lepin Enxovais e também recebe doações por meio do telefone: (11) 93297-1727.

O projeto faz a distribuição de alimentos, cobertores e meias. Doações e mais informações no site do projeto.

A tradicional Cruz Vermelha faz a doação de Kit Inverno para a população empobrecida e de rua. As doações são a partir de R$ 120. Para doar, basta acessar o site de doações da Cruz Vermelha em São Paulo.

Liderado por João Gordo, o Solidariedade Vegan ajuda pessoas em situação de rua na região central de São Paulo. Grupo também pode transferir peças de inverno a pessoas empobrecidas ou em situação de rua. Ponto de arrecadação de roupas, cobertores e alimentos fica na rua Augusta 1371, loja 116. Em depósito, transfira para banco Itaú; João F. Benedan; agência 3757; conta 04754-7. Ou Pix: 101.471.468-01. Paypal: vivi.torrico@uol.com.br

O Esporte Clube Sírio está com uma campanha aberta para a distribuição de agasalhos em São Paulo. As doações podem ser feitas em dinheiro na Vakinha da campanha “Agasalhos para quem tem frio” ou no setor de filantropia do Esporte Clube Sírio localizado na avenida Indianópolis, 1192, no bairro Planalto Paulista na capital.

Pelo quinto ano consecutivo, a Iguatemi apoia a Campanha do Agasalho da capital paulista em parceria com a Cruz Vermelha de São Paulo. Este ano será possível doar agasalhos e cobertores em bom estado, alimentos não perecíveis, além de itens de higiene pessoal (sabonetes, escovas e pastas de dentes, xampus e condicionadores, álcool em gel e máscaras) e produtos de limpeza em geral, solicitados por conta do cenário atual decorrente da pandemia. Toda arrecadação realizada nos empreendimentos será distribuída entre as ONGs cadastradas junto à entidade. A lista com endereços do shoppings da rede na capital paulista pode ser vista no site oficial da Iguatemi.

O Exército de Salvação também está promovendo a tradicional “Caixa do Bem” no Rio de Janeiro. Qualquer pessoa pode depositar roupas de frio, como casacos, toucas, cobertores e etc na caixa. Para mais informações, acesse a campanha de inverno do Exército de Salvação ou telefone para 4003-2299.

A instituição Lar recebe doações para enviar meias, cobertores e peças de frio para a população de rua fluminense. Para doar, basta transferir via Pix para o CNPJ: 29082702000143 e entre na página do Lar no Instagram para mais formas de doação.

A Rede Solidária inaugurou mais uma campanha de inverno para esquentar a população de rua na capital mineira. Para doar, acesse o Instagram da Rede Solidária para conhecer os pontos de coleta e obter mais informações.

Agasalhos, cobertores, toucas, alimentos e kits de higiene podem ser doados em paróquias na região metropolitana de Belo Horizonte. Os endereços para as doações para a iniciativa Solidariedade em Rede podem ser acessados no endereço da Arquidiocese de Belo Horizonte.

Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas) de Vitória recebem doações de alimentos, cobertores e agasalhos para auxiliar a população de rua. O espaço fica na avenida Dário Lourenço de Souza, sem número, de segunda a sexta-feira, das 7 às 18 horas.

A Fundação de Ação Social (FAS) da prefeitura de Curitiba iniciou uma campanha para doar roupas masculinas para a população de rua da capital paranaense. Também é possível doar alimentos, que serão doados para a população empobrecida da cidade. Supermercados e drive-thrus estão recebendo as doações. Para saber os endereços, basta acessar o site da campanha.

O grupo distribui marmitas para a população de rua de Curitiba, mas também leva cobertores, mantos e outras peças para o inverno. Para mais informações, acesse o Instagram do Rango de Rua ou telefone para (41) 98708-0598

O grupo Sopão Solidário aceita doações de R$ 15 para a compra de cobertores ou R$ 7 para toucas para a população gaúcha em situação de rua. As doações podem ser feitas por Pix. Para mais informações, basta acessar o site do Sopão Solidário. Para outras informações, (51) 99185-8773

O grupo formado por voluntários distribui comida e também distribui cobertores para a população de rua. Para mais informações, envie uma mensagem via WhatsApp para (51) 998532190 ou (51) 9844-80325.

Conhece mais iniciativas? Sugira nos comentários.Doou? Você pode saber o destino do seu dinheiro. Peça transparência.

Campanhas recolhem agasalhos e cobertores para doação; saiba como ajudar

Em razão da pandemia da covid-19, as doações devem estar higienizadas e embaladas antes da entrega nos pontos de coleta

Campanhas recolhem agasalhos e cobertores para doação; saiba como ajudar

Apesar do inverno começar oficialmente em 21 de junho, os brasilienses têm sentido as manhãs e noites mais geladas neste mês de maio. Enquanto muitos se esquentam com cobertores e casacos quentinhos no conforto de suas casas, outros enfrentam o vento em barracos que não barram o frio ou mesmo nas ruas. Pensando em ajudar a população em vulnerabilidade social, grupos de voluntários, entidades e instituições do Distrito Federal lançaram campanhas de doação de agasalho. Aquele moletom que não serve mais ou o cobertor esquecido no guarda-roupa que não tem mais utilidade pode ser útil para quem precisa e não tem condições de adquirir um.

Pensando na população em situação de rua, que vive em barracos nas regiões do Riacho Fundo I e II, a família do economista André Veiga dos Santos, 51 anos, decidiu criar uma campanha para arrecadar cobertores, agasalhos e roupas de frio. “A ideia surgiu a partir de uma demanda deles. Fazemos a entrega de sopas, todas as segundas e terças-feiras, para essas famílias em vulnerabilidade. Em uma dessas entregas, a gente notou que algumas das pessoas vieram pegar a sopa com uma carinha de frio, e uma delas falou que precisava de cobertores e casacos. Voltei para casa com isso na cabeça, e conversando com minha filha decidi fazer a campanha”, relata o morador do Riacho Fundo. A ideia foi abraçada pelos familiares de André e por amigos que vão recolher as doações para essa comunidade carente.

“Será um trabalho de formiguinha. Não pensei em algo grande, divulguei nas redes socais, no WhatsApp e as pessoas têm repassado. Quero poder ajudar”, ressaltou André. Quem quiser abraçar a causa, pode entrar em contato com ele e agendar dia e horário para que possa buscar a doação. Em razão da pandemia da covid-19, é recomendável que os itens doados estejam devidamente limpos e embalados em sacolas higienizadas com álcool 70%.

Em Ceilândia, o professor de artes marciais e proprietário da academia Aldeia Centro de Lutas, Edmar Barroso Oliveira, 40, também promove uma campanha de agasalho. A iniciativa, que partiu dos próprios alunos do projeto social, vai ter como público-alvo a população em situação de rua. “No ano passado, não fizemos a campanha pela situação da covid-19. Este ano vamos retomar, mas com todos os cuidados necessários para a proteção contra o vírus”, relata Edmar. De acordo com ele, muitas das doações vêm de pessoas que frequentam a academia de luta. “A maioria das roupas os alunos trazem. Ao receber, fazemos uma primeira triagem para atender as crianças do projeto social que esteja precisando e, depois, distribuímos para as pessoas em condições vulneráveis”, explica o professor.

Na área central, outra iniciativa está arrecadando casacos, moletons, cobertores e roupas em bom estado para serem distribuídas a moradores em situação de rua. A ação Ajudar + Campanha do Agasalho, coordenada por um grupo de familiares e amigos, pretende realizar a entrega dos donativos em 11 de junho, a partir das 18h, com a distribuição de café e sanduíches. “Conseguimos parceria com padarias que possibilitará a entrega do lanche junto com os agasalhos para a população em vulnerabilidade”, destacou Bruno de Carvalho Araújo, 32 anos. De acordo com o empresário, há 12 anos o Ajudar + existe com ações de solidariedade às instituições no Distrito Federal.

As doações poderão ser entregues em três endereços: na QI 11 do Lago Sul, na quadra 103 da Asa Sul e na quadra 102 do Sudoeste. Quem preferir pode entrar em contato e agendar para que alguém do grupo busque o material em um local previamente combinado. “Vamos receber os agasalhos até 9 de junho para uma organização nossa. Em 11 de junho, quem quiser participar com a gente será super bem-vindo. Só entrar em contato e respeitar as normas de proteção contra a covid-19, como o uso de máscara e do álcool em gel”, ressaltou Bruno.

Executivo

O Governo do Distrito Federal também lançou uma campanha para arrecadar cobertores, casacos, meias, luvas e gorros, que serão entregues à população com vulnerabilidade social. A ação é coordenada pela subchefia de Políticas Sociais e Primeira Infância da Secretaria de Desenvolvimento Social, em parceria com a Secretaria de Governo, a Vice-Governadoria, o Corpo de Bombeiros Militar e a Defesa Civil do Distrito Federal. Quem quiser doar pode procurar os pontos no Palácio do Buriti e no anexo do Palácio do Buriti, e nos batalhões do Corpo de Bombeiros Militar do DF espalhados pelas regiões administrativas. A campanha segue até 30 de junho. Até ontem, foram arrecadados cerca de 800 itens.

A Aliança das Mulheres que Amam Brasília (AMA Brasília) doou 61 cobertores tamanho família para a campanha Agasalho Solidário. A entrega foi feita pela presidente da entidade, Cosete Ramos, 79. Cosete e mais nove mulheres compraram os itens para doar como um presente para a capital federal. “Nos 61 anos de Brasília, decidimos doar 61 cobertores que vão aquecer famílias da cidade. A AMA Brasília existe para cuidar de Brasília junto com o poder público. Uma tarefa compartilhada com uma rede de solidariedade”, afirma Cosete Ramos, que entregou os cobertores dentro de quatro caixas grandes de presente à secretária de Desenvolvimento Social do DF, Mayara Noronha Rocha.

O Conselho Regional de Medicina do Distrito Federal (CRM-DF) lançou o projeto O amor não se aquece sozinho, doe alimentos, agasalhos ou cobertores e proteja vidas. A iniciativa tem como principal objetivo atender a população carente neste período propício a infecções respiratórias com a mudança do clima e a chegada do tempo frio. Devido à pandemia, a população deverá doar apenas roupas, cobertores e alimentos devidamente embalados e limpos para evitar a contaminação. “Pesquisas demonstraram que não há maior perigo de transmissão em objetos. As cestas e roupas doadas podem ser higienizadas com álcool 70%”, ressalta o CRM-DF. As doações poderão ser feitas na sede do conselho, no SIG, ou na direção dos hospitais regionais.

Como doar

Campanhas do agasalho» André Veiga (Riacho Fundo I)» Telefone para contato: 9 8624-2029

» Aldeia Centro de Lutas – Edmar Barroso» Telefone para contato: 9 9316-1655

Ajudar+» Pontos de coleta na QI 11 do Lago Sul, na quadra 103 da Asa Sul e na quadra 102 do Sudoeste» Telefone para contato: 9 9280-4091

Agasalho Solidário» Entrega no Palácio do Buriti, no anexo do Palácio do Buriti, e em todos os batalhões do Corpo de Bombeiros Militar do DF.

Projeto do CRM-DF» Entrega na sede do CRM, no Setor de Indústrias Gráficas (SIG), Quadra 1, Lote 985, 2º Andar, Sala 202, Centro Empresarial Parque Brasília e na direção dos hospitais regionais do Distrito Federal.

Digite seu endereço de e-mail para acompanhar as notícias diárias do Correio Braziliense.

Saiba como doar roupas, cobertores, toucas, luvas e meias para moradores em situação de rua

O local atende das 7h às 16h, de segunda a sexta-feira. Confira mais detalhes.

Saiba como doar roupas, cobertores, toucas, luvas e meias para moradores em situação de rua

O local atende das 7h às 16h, de segunda a sexta-feira. Confira mais detalhes.

Com a chegada do frio de outono, a população em situação de rua acaba sofrendo com as baixas temperaturas. Muitas pessoas querem ajudar e não sabem como ou onde.  A resposta é o Centro de Referência Especializado para a População em Situação de Rua (Centro POP), programa mantido pela Prefeitura de Blumenau.

No momento estão sendo aceitas doações de roupas masculinas, cobertores, toucas, luvas e meias em bom estado. A instituição atende das 7h às 16h, de segunda a sexta-feira, na Rua Clara Persuhn, nº 192, no bairro Itoupava Seca, no início do “morro da Cremer”.

Através da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Semudes) são executados três serviços voltados para a população em situação de rua. A Abordagem Social, Abrigos e Centro POP intensificam seus atendimentos durante o frio.

A Abordagem Social é o serviço que faz a busca das pessoas em situação de rua ofertando os outros serviços da secretaria, como abrigos e atendimentos do Centro POP. Eles também entregam cobertores e máscaras aos usuários quando não aceitam ir para abrigo. Ao encontrar uma pessoa em situação de rua, o contato pode ser feito pelos telefones 99945-9630 ou 3381-6510. A equipe atende de segunda a sexta-feira das 05h30 à 01h e finais de semana das 08h às 20h.

As pessoas em situação de rua podem ser encaminhadas para o Abrigo Municipal de Blumenau (Amblu) ou para um dos abrigos provisórios. Estes emergenciais foram abertos no início da pandemia da Covid-19 e neste momento de frio intenso auxiliam para que mais pessoas possam estar acolhidas.

No Centro POP o público que não adere aos serviços dos abrigos são atendidos com alimentação, higiene pessoal, atendimento e acompanhamento psicossocial. Também é repassado cobertores e roupas para os usuários.  O telefone para contato é o 3381-6509.

Fonte: Prefeitura de Blumenau

Solidariedade: saiba onde doar alimentos e roupas em Curitiba

Para doar alimentos e roupas em Curitiba, confira uma série de iniciativas que vão deixar a vida de alguém, e o seu coração, mais quentinhos.

Solidariedade: saiba onde doar alimentos e roupas em Curitiba

Quando as temperaturas descem na capital, quem mais sofre o impacto são as pessoas em vulnerabilidade social. Se você tem interesse em doar alimentos e roupas em Curitiba, confira uma série de iniciativas que vão deixar a vida de alguém, e o seu coração, mais quentinhos neste outono/inverno.

Organizado pelo Governo do Estado, o Aquece Paraná visa arrecadar roupas, calçados, cobertores, roupas de cama e outros itens em bom estado de uso. As doações serão destinadas a pessoas em situação de vulnerabilidade social de todo o Paraná.

São três as opções para realizar as doações. Primeiramente, indo até os quartéis do Corpo de Bombeiros do Paraná, que são pontos de coleta. Depois, são realizadas ações de coleta via drive-thru em datas pré-determinadas, no Teatro Guaíra. Até agora, as datas confirmadas são 18 de junho e 26 de julho. Por fim, é possível baixar o aplicativo da campanha, que irá indicar qual organização parceira necessita dos itens que o doador está propondo.

Até o dia 27 de agosto, você pode doar roupas, calçados e cobertores novos ou usados, desde que estejam em boas condições de uso. As doações podem ser entregues em todas as unidades do Sesc-PR, do Senac, em condomínios filiados ao Secovi-PR, bem como em empresas do comércio de bens, serviços e turismo parceiras. Clique aqui para conferir a lista completa com os endereços em diversas cidades do Paraná.

Com o mote “onde há calor, há mais vida”, a campanha é organizada pelo Sistema Fecomércio Sesc Senac PR, RPC e Instituto GRPCOM e pretende superar os resultados do ano passado, que atingiram uma marca recorde: mais de um milhão de peças arrecadadas em todo o estado.

“Tem roupa que merece seguir em frente”. Este é o mote da Campanha do Agasalho da Unimed, que busca arrecadar roupas de inverno, como casacos, meias, luvas e gorros, bem como calçados e cobertores em bom estado de conservação, higienizados e prontos para serem utilizados.

Os pontos de coleta são as unidades da Unimed Curitiba no Tarumã, Itupava, Centro, Alto da XV, além das unidades da Droga Raia no Hugo Lange, Jardim Social e Alto da XV. Para mais informações, acesse o site da Unimed Curitiba. As doações serão enviadas à Fundação de Ação Social de Curitiba (FAS) e ao Provopar Estadual.

A Provopar (Programa do Voluntariado Paranaense) também organizou uma campanha de agasalho. Estão sendo arrecadados roupas masculinas, femininas, infantis, calçados, cobertores e acessórios como luvas, toucas, cachecóis e outros. De acordo com a instituição, as peças mais requisitadas nas comunidades vulneráveis são cobertores de solteiro e casal.

São mais de 10 pontos de coleta, entre as duas unidades da Provopar Estadual (no Batel e no Guaíra) e estabelecimentos parceiros no Batel, Juvevê, Alto da Glória, Bom Retiro, Bigorrilho, Portão, Ahú, São Francisco e em São José dos Pinhais. Clique aqui para conferir a lista completa. Quem desejar também pode doar em dinheiro através do Pix. A cada R$ 40 em doação, a Provopar comprará um agasalho completo infantil.

Criado pela RPC, o projeto busca arrecadar alimentos não perecíveis para famílias em vulnerabilidade. Com abrangência regional, o Juntos contra a fome conta com dezenas de pontos de coleta em 8 cidades do Paraná, incluindo Curitiba. As doações devem ser previamente agendadas. Clique aqui e confira os endereços.

Até 10 de julho, pessoas físicas e jurídicas podem contribuir com a campanha idealizada pelo Sistema Federação das Indústrias do Estado do Paraná, com foco em ajudar os paranaenses mais impactados pela Covid-19. As pessoas físicas podem doar alimentos e roupas em Curitiba, bem como livros.Já as pessoas jurídicas podem doar álcool gel, máscaras, EPis, jalecos, serviços de manutenção em respiradores, oxímetros, lixeiras, caixas térmicas, geladeiras. Além disso, são aceitos itens para o acesso de alunos às aulas on-line, como smartphones e chips, tablets, notebooks e computadores.

A lista completa, com os mais de 40 pontos de arrecadação, está disponível no site da campanha. Clique aqui para acessar.

Organizada pela Prefeitura, a campanha Doe Solidariedade é para quem deseja doar alimentos e roupas em Curitiba, que vão ajudar famílias em situação de vulnerabilidade e pessoas em situação de rua atendidas pela FAS. Ao todo, são mais de 130 pontos fixos de coleta de doações, além de drive-thrus organizados periodicamente em estabelecimentos parceiros. No dia 17 de junho, por exemplo, a coleta drive-thru será no Condor Pinheirinho (Av. Winston Churchill, 2170), das 14h às 19h.

Os pontos fixos de coleta são as 10 Ruas da Cidadania, os 39 Centros de Referência de Assistência Social (Cras), os 10 Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas), no Disque Solidariedade, onde também foi instalado um drive-thru, assim como Instituto Curitiba de Saúde (ICS). Além disso, quem preferir poderá fazer doações ainda nas lojas dos supermercados Condor,  Festval, postos de combustíveis e lojas dos Correios da cidade. Clique aqui para conferir todos os endereços.

O Instituto possui campanha permanente de coleta de alimentos e roupas em três pontos de Curitiba. São eles: a Paróquia São Cristóvão (Rua Santa Catarina, 1750, Guaíra), a Paróquia Menino Jesus de Praga (Av. Santa Bernadete, 1013, Lindoia) e a sede do ISAS (Rua Pernambuco, 1405, Guaíra). As doações são destinadas às comunidade do Parolin em situação de vulnerabilidade social.

No bairro Santa Felicidade, em Curitiba, a comunidade civil, religiosa e comerciantes se uniram em um projeto que visa arrecadar alimentos não perecíveis e itens de higiene pessoal. Chamada de “Santa Solidariedade”, a campanha tem duração inicial de dois meses. As doações podem ser entregues na sede da Sociedade Iguaçu (Av. Manoel Ribas, 8172), bem como nos estabelecimentos associados à organização e à Associação do Comércio e Indústria de Santa Felicidade.

As arrecadações serão destinadas às famílias cadastradas nas seguintes instituições: Paróquia Nossa Senhora da Conceição do Butiatuvinha, SOS Vila Torres, comunidade Damas de Caridade da Igreja Matriz de Santa Felicidade e Igreja do Evangelho Quadrangular do bairro. Para mais informações, entre em contato pelo telefone/WhatsApp (41) 99582-1366, da Associação do Comércio e Indústria de Santa Felicidade.

Criado em março de 2020, o projeto tem como objetivo atender às necessidades de pessoas afetadas pela pandemia da Covid-19 na Vila Torres, Assentamento Nova Guaporé, Caximba, Parolin, Portelinha, e outras locais de Curitiba. Podem ser feitas doações financeiras por PIX (41999632350), mas também doações de alimentos na Capela Nossa Senhora Aparecida (Rua Guabirotuba, 770, Vila Torres), diretamente para o Padre Joaquim Parron.

Para mais informações, entre em contato pelo WhatsApp (41) 99106-9104 ou pelo site do projeto.

O Mãos Invisíveis é um projeto que trabalha com a população em situação de rua e famílias em extrema vulnerabilidade de Curitiba. Hoje, atua principalmente na coleta de mantimentos para abastecer a cozinha do Movimento Nacional da População em Situação de Rua (MNPR) e na distribuição das refeições. O projeto não é sazonal e sim contínuo, sem data de início ou fim.

Você pode ajudar doando alimentos, mas também itens como sacos de lixo, luvas descartáveis, papel toalha e mais. A lista com todos os insumos necessários está nos destaques “Como ajudar” do Instagram do projeto (clique aqui). São dois pontos de coleta. Na Colmeia Cultura (R. Padre Isaías de Andrade, 409, Parolin), com agendamento prévio, bem como na R. Alferes Poli, 2523, das 10h às 19h. Também é possível fazer doações em dinheiro, por pix. Para conferir a chave, acesse o Instagram @projetomaosinvisiveis.

Conhece outra instituição em que seja possível doar roupas e alimentos em Curitiba? Envie para pino@gazetadopovo.com.br

Referência:
br.toluna.com
www.uol.com.br
www.correiobraziliense.com.br
oblumenauense.com.br
www.gazetadopovo.com.br

Botão Voltar ao Topo