Notícias

A vacinação das crianças e as listas do PSD às legislativas

PSD revela cabeças de lista às Legislativas e há nomes (bem) conhecidos

Ricardo Baptista Leite lidera a lista de Lisboa, já Sofia Matos encabeça a do Porto. Rui Rio segue em segundo na lista da Invicta.

PSD revela cabeças de lista às Legislativas e há nomes (bem) conhecidos

© Reuters

PolíticaLegislativas

O PSD acaba de divulgar os Cabeças de Lista candidatos às próximas eleições Legislativas que se irão realizar a 30 de janeiro.

De acordo com o partido, os nomes dos vários círculos eleitorais foram escolhidos pelo presidente do PSD, Rui Rio. Durante a tarde de hoje, terá lugar uma reunião da Comissão Política Nacional para aprovação da totalidade dos candidatos, cujos nomes serão submetidos a aprovação final, em Conselho Nacional do Partido, a realizar mais tarde, pelas 21h, no Évora Hotel.

Entre os candidatos anunciados estão vários nomes conhecidos como a advogada Mónica Quintela conhecida por ter defendido o homicida Pedro Dias, a deputada Sofia Matos pelo Porto e o deputado e médico Ricardo Baptista Leite, por Lisboa. Já Rui Rio segue em segundo na lista da Invicta.

Restantes cabeças de listas:

Leia Também: PSD. Deputados e eventual coligação com CDS-PP vão a Conselho Nacional

Cancún desde 556€ ida e volta!

Mergulhe nestas praias que são autênticos cenários de postal. Reserve já!

Apresentamos-lhe ‘Os Originais’: Nunca comeu frutos secos como estes!

Seja sempre o primeiro a saber.Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.Descarregue a nossa App gratuita.

Regras de conduta dos comentários

24.900€

23.400€

15.900€

24.900€

15.900€

21.750€

Signos preguiçosos. O seu é um deles?

Carro e estudante desaparecidos em 1976 encontrados em rio

Morreu o DJ português Magazino

Ómicron: Novo confinamento mundial à vista? O que diz a ECDC

Rainha Letizia recupera botas vermelhas sedutoras em visual elegante

Luísa Castel-Branco revela foto do filho mas avisa: “É muito bem casado”

Conceição suspenso por 15 dias. Presença no jogo com o Benfica em risco

Apple suspendeu produção do iPhone

Apple pronta para remover um dos elementos mais ‘polémicos’ do iPhone

Ralf Schumacher: “Verstappen violou a regra número um do automobilismo”

Ventura “disponível” para responder judicialmente sobre Fernando Rosas

Ventura quer 15% dos votos e tornar Chega na terceira força política

Distrital do PS escolhe Capoulas Santos para encabeçar lista por Évora

“Há muitos mais candidatos do que lugares. Portanto, dá sempre discussão”

Bloco Central? “Não é muito diferente de uma maioria absoluta do PS”

Greta Thunberg fez muto pela ação climática, mas liderança não é “na rua”

Jerónimo diz que PS, PSD e Presidente querem garantir política de direita

Nuno Melo acusa líder de colocar CDS em “posição totalmente humilhante”

Costa destaca “importância política” do acordo de mobilidade da CPLP

Listas do PSD aprovadas por larga maioria

Apesar de todas as críticas, as listas de candidatos do PSD às legislativas foram aprovadas com larga maioria, com 67 votos a favor, 21 contra e seis abstenções.

Listas do PSD aprovadas por larga maioria

Apesar de todas as críticas, as listas de candidatos do PSD às legislativas foram aprovadas com larga maioria, com 67 votos a favor, 21 contra e seis abstenções.

Terminou o Conselho Nacional do PSD, que transferiu o congresso do partido para Santa Maria da Feira e foi dominado por críticas às listas de candidatos às legislativas, com Rui Rio a ser acusado de “saneamento político” e a ouvir reparos até de alguns dos seus apoiantes

Ao fim de três horas de discussão, as listas acabaram aprovadas por larga maioria. Tiveram 67 votos favoráveis, 21 contra e seis abstenções.

Trata-se de uma votação que Rui Rio considerou “expressiva”, tendo em conta que perdeu os dois últimos Conselhos Nacionais.. “Conseguir 71% ou 72% era difícil pedir mais”, destacou o líder do PSD, no final de uma reunião em que admitiu ter tido algum “barulho”, “muito além do normal”, vindo de quem não estava nas listas.

“As intervenções são quase todas de pessoas que não estavam nas listas. O barulho feito foi um pouco além do normal”, admitiu Rui Rio, garantindo que se esforçou por fazer “renovação” e que quis tirar os deputados que estão no Parlamento “há 20, 30 e até 40 anos”.

Reafirmando que se guiou pelos critérios da competência e da lealdade, o líder do PSD considerou ser impossível unidade com alguns críticos. “Não se consegue unidade com aqueles que estavam neste processo apenas pelas listas de deputados”, atacou Rui Rio.

O mesmo exemplo de renovação será seguido nas listas de Rui Rio a apresentar no congresso de 17, 18 e 19 de dezembro. “Alguma renovação haverá mas convém não esquecer que a Comissão Política Nacional é o órgão executivo, da confiança do presidente do partido”, ressalvou.

Referência:
www.noticiasaominuto.com
www.jn.pt

Botão Voltar ao Topo