Notícias

Posse de Bola #144: Fla arrasador, Palmeiras mais líder e Crespo desabafa

Posse de Bola #144: Fla arrasador, Palmeiras mais líder e Crespo desabafa

Podcast semanal sobre futebol com Juca Kfouri, Mauro Cezar Pereira, Arnaldo Ribeiro e Eduardo Tironi.

Posse de Bola #144: Fla arrasador, Palmeiras mais líder e Crespo desabafa

O Palmeiras derrotou o Atlético-GO por 3 a 0 em Goiânia para manter sua vantagem como líder do Brasileirão, o Atlético-MG virou para cima do Corinthians, na Neo Química Arena, para ser vice-líder e o Flamengo, agora sob o comando de Renato Gaúcho, goleou o Bahia por 5 a 0 em Pituaçu para dar esperança ao torcedor rubro-negro, que vinha preocupado com os resultados recentes.

No podcast Posse de Bola #144, os jornalistas Arnaldo Ribeiro, Eduardo Tironi, Juca Kfouri e Mauro Cezar Pereira analisam a rodada do Campeonato Brasileiro e o que esperar da disputa pelo título após um terço da competição, com o Flamengo tendo dois jogos a menos que os outros dois times apontados desde o início entre os favoritos.

Juca Kfouri analisa o Atlético-MG de Cuca, que venceu o Corinthians mais uma vez em atuação importante de Hulk, e afirma que ainda confia mais em Flamengo e Palmeiras, considerando que o Galo conta demais com o jogador que completa 35 anos na próxima semana.

“Eu confio mais no Flamengo e no Palmeiras, o Galo ainda depende demais do Hulk, embora, contra o Corinthians o Nacho não tenha jogado, que é o cérebro do time. O Hulk é impressionante, o Hulk contra o Corinthians parecia um garoto de 20 anos jogando contra um time de veteranos. Ele pegava a bola e fazia o que bem entendia, a defesa todinha do Corinthians saía atrás dele e ele ia passando por cima, atropelando, além de ter feito um gol de falta de rara maestria”, diz Juca.

Juca vê Renato Gaúcho se saindo bem no Flamengo pela sua forma de lidar com o Rio de Janeiro, o clube e os jogadores, apontando uma diferença nas características em relação a Rogério Ceni, mas cita o fato de o antecessor do técnico rubro-negro não ter contado com seu time principal devido à Copa América nos jogos que fez e culpa a CBF pela turbulência no time.

“O Renato Gaúcho tem características de cintura, de malandragem que o Rogério não tem, o Rogério é um cara duro, o Renato é um malandro da praia, o gaúcho que o Rio de Janeiro fez a cabeça, ficava muito melhor, aliás, ele ser chamado de Renato Carioca. O Renato Gaúcho, nesse particular, lembra o João Saldanha, que é gaúcho de Alegrete e que virou um personagem da vida carioca. O Renato é muito parecido nesse aspecto, e apenas nesse aspecto”, diz Juca.

“O Flamengo a gente não pode esquecer disso, há quanto tempo que não jogavam juntos no Flamengo o Everton Ribeiro, o Arrascaeta e o Gabigol? Isso faz toda a diferença e isto o Rogério não teve. Dá para entender por que o torcedor do Flamengo está por aqui da seleção brasileira e da CBF? Porque não teve esses caras em função da CBF não respeitar a data Fifa. Como estaria o Flamengo se tivesse feito não 10, mas 12 jogos com esses jogadores? Faltam dois jogos para o Flamengo, jogos difíceis, fora de casa, Grêmio e Athletico-PR. Ganhando, fica a quatro pontos do Palmeiras”, completa.

Juca Kfouri também analisa a vitória do líder Palmeiras sobre o Atlético-GO e afirma que preocupou o torcedor a falha nas finalizações no primeiro tempo, mas que não há o que reclamar do time de Abel Ferreira, que venceu sem dificuldades e fora de casa um adversário que já aprontou contra times como São Paulo e Corinthians no Brasileirão.

“O Palmeiras que se reforçou com Dudu, Palmeiras que pode ainda ter o Borja no seu time, Palmeiras que está cada vez mais cascudo e contra o Atlético-GO, uma partida sobranceira, dominou o jogo o primeiro tempo inteiro, só não saiu na frente ainda no primeiro tempo porque errou demais nas finalizações, paga o preço de treinar pouco, isso é evidente, isso está acontecendo no futebol mundial”, diz Juca.

“Esse Palmeiras está assim, ele irrita até o torcedor, que estava desesperado no primeiro tempo, ‘como perde gol, vai acabar tomando um gol’. Depois mete 3 a 0, com dois gols no fim e um gol contra e aí quando ouve alguém dizer ‘mas o Palmeiras não encanta’, fica P da vida, ‘o que mais vocês querem? 3 a 0, é líder do campeonato, vocês querem mais o quê?’, e tem toda razão, domingo particularmente, vai reclamar o quê? O Atlético-GO que ganhou do São Paulo, que ganhou do Corinthians, tomou de 3 a 0 em casa. Vai reclamar do que do Palmeiras?”, conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter).A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube –neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

Referência

Posse de Bola #144: Fla arrasador, Palmeiras mais líder e Crespo desabafa
www.uol.com.br

Botão Voltar ao Topo