Brésil

Moradores criticam pintura semelhante a uma suástica no Parque da Redenção, em Porto Alegre

Moradores criticam pintura semelhante a uma suástica no Parque da Redenção, em Porto Alegre

Uma forma semelhante a uma suástica nazista pintada no piso de uma calçada do Parque Farroupilha, mais conhecido como Redenção, é criticada por moradores

Moradores criticam pintura semelhante a uma suástica no Parque da Redenção, em Porto Alegre

Felipe Kirst Adami/Reprodução/Facebook

Uma forma semelhante a uma suástica nazista pintada no piso de uma calçada do Parque Farroupilha, mais conhecido como Redenção, é criticada por moradores de Porto Alegre. A comparação repercutiu nas redes sociais após a publicação do professor universitário Felipe Kirst Adami, que tirou fotos do local.

Segundo a prefeitura da Capital, a pintura faz parte do projeto original do parque, inaugurado em 1935, durante as comemorações dos 100 anos da Guerra dos Farrapos. Veja nota abaixo.

“Na última reforma, em fevereiro de 2020, a pintura foi refeita e o desenho original destacou-se”, diz a Secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo.

O parque, de 37,5 hectares, fica localizado próximo ao Centro Histórico de Porto Alegre. Como ele é tombado como patrimônio histórico, cultural, natural e paisagístico de Porto Alegre desde 1997, a prefeitura solicitou à Secretaria Municipal de Cultura (SMC) um histórico do recanto.

Uma vez identificada qualquer alusão a elementos nazistas, serão estudadas formas de alterar ou remover o desenho. Em documentos antigos, há registros da existência destes detalhes no piso já em 1943″, explica.

Nas redes, Felipe Kirst Adami questionou se as imagens que ele reproduz são de um parque da Alemanha, na década de 1930, ou em Porto Alegre, no século XXI.

“Tentaram disfarçar um pouco nos traços, mas não disfarçaram nas cores, e de alguns ângulos a coisa fica explícita”, critica o professor.

No Twitter, usuários e páginas de memes comentaram as fotos, criticando a semelhança da pintura com o símbolo adotado pelos nazistas.

O símbolo, originário do budismo e apropriado pelo nazismo, foi utilizado pela Alemanha durante a ditadura de Adolf Hitler nos anos de 1930 e 1940. O regime nazista foi responsável pelo Holocausto, o assassinato em massa de 6 milhões de judeus durante a Segunda Guerra Mundial.

Localizado no bairro Farroupilha, o Parque da Redenção fica ao lado do bairro do Bom Fim, conhecido pela comunidade judaica de Porto Alegre. A região abriga sinagogas e entidades sociais ligados à religião.

O parágrafo primeiro do artigo 20 da lei 7.716/1989 prevê pena de dois a cinco anos de prisão a quem fabricar, comercializar, distribuir ou veicular símbolos, emblemas, ornamentos, distintivos ou propaganda que utilizem a cruz suástica ou gamada, para fins de divulgação do nazismo.

Nota da prefeitura:

“Em relação à pintura no piso do Parque Farroupilha (Redenção), a Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Urbanismo e Sustentabilidade (Smamus) informa que os detalhes fazem parte do projeto original. Na última reforma, em fevereiro de 2020, a pintura foi refeita e o desenho original destacou-se.”

Referência

Moradores criticam pintura semelhante a uma suástica no Parque da Redenção, em Porto Alegre
www.alagoas24horas.com.br

Botão Voltar ao Topo