Brésil

Bakairis produzem artesanato e peças de algodão orgânico para expor em feira na Capital

Bakairis produzem artesanato e peças de algodão orgânico para expor em feira na Capital

Técnicos da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) vêm acompanhando e orientando a…

Bakairis produzem artesanato e peças de algodão orgânico para expor em feira na Capital

EXTENSÃO

Reprodução

Técnicos da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) vêm acompanhando e orientando a participação de 10 aldeias indígenas da etnia Bakairi de Planalto da Serra e Paranatinga na participação na Feira Gaia, que acontece no dia 16 de outubro, no Museu da História Nacional Casa Dom Aquino. O evento é promovido pela Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel) e Mato Grosso Criativo, via Lei Aldir Blanc, e tem por objetivo impulsionar a arte, a cultura e o empreendedorismo.

Com a produção a todo vapor, as mulheres pretendem fazer a diferença com a exposição das roupas, bolsas, redes e peças coloridas produzidas do algodão orgânico colorido plantados na região sob assistência técnica. Elas irão trazer ainda o colorido dos artesanatos – dos colares, pulseiras, brincos, cocar, além das pinturas corporais.

O extensionista da Empaer José Carlos Pinheiro da Silva explica que os trabalhos das produções das peças vem sendo desenvolvido há meses. Ele destaca que o público ficará encantado com o que será apresentado. Estará presente na Feira Gaia uma representante por aldeia, um cacique, além do extensionista da Empaer.

“Este é o segundo evento que participamos este ano. O primeiro foi na cidade de Nova Brasilândia com o patrocínio do Sicredi. Na Feira Gaia por ser na Capital vamos fazer a diferença e levar o melhor do povo Bakairi”.

Segundo José Carlos, de 04 a 06 de novembro será realizado em Paranatinga a 1ª Expoindígena também com patrocínio da cooperativa de crédito e apoio da Prefeitura, Secretaria de Cultura e Câmara Municipal. “Este ano vamos fechar com a participação em três eventos que oportunizaram expor os produtos produzidos nas comunidades indígenas que geraram renda e fomentaram a circulação dos produtos entre as aldeias”.

O próximo passo é o desenvolvimento de um site para auxiliar na venda das peças produzidas nas aldeias. Todo procedimento vem sendo acompanhado pela equipe da Empaer junto ao cacique. A Empaer na região assiste 900 indígenas, por meio das regionais de Nova Brasilândia, Planalto da Serra e Paranatinga.

Referência

Bakairis produzem artesanato e peças de algodão orgânico para expor em feira na Capital
www.obomdanoticia.com.br

Botão Voltar ao Topo