Brésil

Ações para o clima na COP26 podem salvar milhões de vidas, diz OMS

Ações para o clima na COP26 podem salvar milhões de vidas, diz OMS

A Organização Mundial da Saúde e cerca de três quartos dos profissionais de Saúde do mundo pediram ontem (11) que os go

Ações para o clima na COP26 podem salvar milhões de vidas, diz OMS

O relatório da agência sanitária da ONU sobre mudanças climáticas e os pedidos da área por ações transformadoras em todos os setores, incluindo energia, transporte e finanças, aponta que os benefícios de ações ambiciosas em relação ao clima superam de longe seus custos.

“A queima de combustíveis fósseis está nos matando. As mudanças climáticas são a principal ameaça de saúde que a humanidade enfrenta”, afirmou a OMS.

A OMS disse anteriormente que cerca de 13,7 milhões de mortes por ano, ou cerca de 24,3% do total global, aconteceram por conta de riscos ambientais como a poluição do ar e a exposição a químicos.

Não está claro exatamente quantos dessas mortes estão diretamente ligados às mudanças climáticas, embora a diretora de Saúde Pública e Meio Ambiente da OMS, Maria Neira, tenha dito que cerca de 80% das mortes por conta da poluição do ar poderiam ter sido prevenidas se suas orientações fossem cumpridas.

As mudanças climáticas também impulsionam algumas doenças infecciosas como a dengue e a malária, causando mortes em algumas das regiões mais pobres do planeta, segundo Diarmid Campbell-Lendrum, diretor da unidade de Mudanças Climáticas da OMS.

“Nossa saúde não é negociável: estamos indo para negociações sobre o clima, estamos negociando muitas coisas, mas a vida de uma só criança, seja ela perdida para a poluição do ar ou para as mudanças climáticas, não é algo que deveria estar na mesa”, disse.

Edição: Valéria Aguiar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentário

Nome *

E-mail *

Publicado

Vídeos de câmeras de segurança divulgados pela  polícia norte-americana mostram o momento em que um homem atira contra o carro em que estava o estudante de robótica João Pedro Marchezani, de 23 anos, baleado na cabeça em Chicago há pouco mais de um mês. As imagens capturaram o instante em que um dos suspeitos desce da garupa de uma moto e efetua oito disparos, além de flagarem a dupla envolvida no crime circulando pela cidade.

Nas gravações, é possível ver que, às 23h54 do dia 4 de setembro, dois homens em uma moto saem de um beco em Chicago. O carona então desce na Avenida North Lawndale, anda uns metros e dispara contra um veículo, onde João Pedro estava com a namorada e mais três amigos. A ação dura menos de 10 segundos, e o criminoso foge na sequência.O jovem brasileiro, que estava no banco traseiro, foi o único atingido.

O homem que dirigia a moto foi visto andando sozinho por um beco pouco após o crime, já na madrugada do dia 5. Cerca de uma hora depois ele volta ao local na moto com o comparsa na garupa. Uma câmera de segurança de outra rua exibe o rapaz que efetuou os disparos, vestido com um conjunto laranja e de capuz, adentrando uma porta da qual ele sai cerca de um minuto depois. O suspeito parecia preocupado.

Na ocasião, os policiais já haviam sido avisados que uma gangue local apostava corridas ilegais e promovia tumultos pelo bairro nobre de Logan Square. Os investigadores relataram à família do estudante que trabalham com duas hipóteses: a de tentativa de roubo de carro ou crime de trânsito, supostamente motivado pelo fato de o amigo João Pedro que dirigia o carro, assustado, ter fechado a moto onde estaria um integrante da gangue.

Questionado pelo Globo, o detetive responsável pelo caso disse apenas que o crime “está em investigação”. Ele alegou que não poderia responder outras perguntas. A polícia busca informações para identificar os suspeitos.

Naquele 4 de setembro, João Pedro e a namorada foram às compras para o apartamento que haviam acabado de alugar em Chicago. Um casal de amigos, que também se mudara recentemente, os acompanhou. Após passarem a tarde juntos, resolveram sair à noite para celebrar. Primeiro, se reuniram na casa do casal, de onde partiram no mesmo carro, em um grupo de cinco pessoas, para um bar.

A caminho do local, o rapaz que dirigia percebeu que uma moto os seguia. Viu também que o condutor estava armado. A reação foi desviar para despistá-lo. Ali começava uma fuga pelo bairro, até que se depararam com uma dupla em outra moto. Durante a perseguição, o carona disparou oito vezes contra o veículo. Um dos tiros atingiu João Pedro, que imediatamente caiu no colo de sua namorada.

O estudante chegou ao hospital acordado e ciente do que havia acontecido, mas não sentia o lado esquerdo. Ele foi então intubado e levado para a UTI com uma proteção no pescoço. A família foi comunicada na sequência sobre o ocorrido e correu para a unidade.

Os pais de João Pedro autorizaram a implantação de um dreno no cérebro, que não foi suficiente. O estudante precisou ser submetido a uma cirurgia na qual os médicos cortaram parte do osso de sua cabeça para evitar a compressão. Um monitor cerebral e um medidor de pressão arterial foram instalados. E o jovem, colocado em coma induzido.

O brasileiro ainda desenvolveu uma pneumonia durante a internação. Precisou colocar um cateter que espalhasse a medicação de forma mais rápida. Fora da UTI há quase duas semanas, João Pedro começa a dar pequenos sinais de evolução, embora os médicos preguem cautela.

Na semana passada, o estudante voltou a falar. Sem conversar e enxergar desde o crime, além de ter o lado esquerdo paralisado, João Pedro começou aos poucos a recobrar a fala e a visão. Aos seus olhos, as imagens ainda são bem turvas, difíceis de identificar. Para se comunicar, já pronuncia devagar as palavras, apesar do cansaço. Até então, dependia que sua família e os profissionais do hospital fizessem leitura labial.

Publicado

Há 24 dias, o  Brasil se preocupava com um improvável tsunami após o vulcão Cumbre Vieja entrar e erupção na ilha de La Palma, na Espanha. Passado o susto e temor inicial, a preocupação deu lugar ao devastador espetáculo causado pelas lavas do vulcão , que não deram trégua até o momento. A última erupção na ilha aconteceu em 1971, no Teneguía, quando sua erupção durou exatamente 24 dias.

Um estudo do Instituto Vulcanológico das Ilhas Canárias (Involcan) apontou no dia 22 de setembro que a erupção do vulcão Cumbre Vieja poderia durar de 24 dias a 84 dias . O primeiro prazo chegou, mas não há sinais de que vá acabar tão cedo. A projeção feita pelo Involcan levava em conta dados sobre explosões anteriores na ilha de La Palma. A média de duração do fenômeno é de 55 dias.

Durante quase um mês, a lava destruiu estradas, casas, atingiu o mar e segue arrasando com tudo que encontra pela frente. Imagens gravadas por um drone acompanharam o trajeto da lava expelida pelo vulcão Cumbre Vieja e registraram o momento do magma caindo em piscinas residenciais e a transformação de quando a lava entra em contato com a água.

🔴🌋Lava en La Palma #LaPalma #volcanes #Canarias #Erupcion https://t.co/3F6XK2zAZ8

— Noticias TerraGea (@TerraGeaNews) September 19, 2021

As lavas do vulcão neste momento seguem por três caminhos ativas. Um rumo ao mar, outro ao sul, que reduziu o ritmo, e ao norte, chegou ontem ao polo industrial de Los Llanos.

Hoje foi declarada situação de emergência na área próxima ao parque industrial de Callejón de la Gata, onde uma fábrica de cimento foi destruída em razão das lavas do Cumbre Vieja .

🔴 #ÚLTIMAHORA | Ordenan la #evacuación de la zona cercana al polígono industrial del Callejón de la Gata, confinadas en el día de ayer tras arder la fábrica de cementos al contacto con la colada de lava #RTVCconLaPalma pic.twitter.com/qRHEEoCh9D — RTVC (@RTVCes) October 12, 2021

O deputado estadual Eduardo Botelho (DEM), primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, defendeu nesta segunda-feira (11), em entrevista no VG Notícias no Ar,…

O Ministério Público Estadual (MPE) pediu, através do promotor de justiça, Marcelo Lucindo Araújo, junto ao Poder Judiciário, a condenação…

Alvo da “Operação Rêmora”, o empresário Alan Malouf comprovou à Justiça que cumpriu seu acordo de delação premiada firmado junto…

Policiais da Patrulha Rural prenderam um casal que transportava duas toneladas de defensivos agrícolas contrabandeados da Bolívia. A prisão ocorreu neste sábado…

Policiais da Força Tática apreenderam 23 quilos de maconha, na tarde de sexta-feira (8), em Várzea Grande. A droga foi…

Na manhã desta segunda feira (11) uma equipe de plantão da Polícia Rodoviária Federal abordou no km 735 da BR…

Cerca de 2,4 mil crianças dos bairros Pedra 90, Osmar Cabral e adjacentes receberam presentes pelo Dia das Crianças em…

Não só de brinquedo faz-se o Dia das Crianças. Mas, se tiver, é bem melhor, não é mesmo? A Assembleia…

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta segunda-feira (11.10), 541.080 casos confirmados da Covid-19 em…

UOL – O São Paulo empatou pelo quinto jogo seguido no Campeonato Brasileiro. Na noite desta segunda (11), o Tricolor…

OH INTERNACIONAL, QUE EU VIVO A EXALTAR! A torcida colorada, que esperou 581 dias para retornar às arquibancadas do Beira-Rio,…

O Red Bull Bragantino teve uma noite incrível neste sábado (9). No Allianz Parque, em São Paulo, o Massa Bruta…

Instagram Cauã e Pável Reymond Pável Reymond, de 34 anos, é tão parecido com seu irmão mais velho, Cauã Reymond,…

Instagram Fátima Bernardes e Túlio Gadêlha Fátima Bernardes, de 59 anos, está afastada do “Encontro” para realizar uma cirurgia no…

Instagram Nanda Costa grávida No oitavo mês de gestação, Nanda Costa já está na contagem regressiva para a chegada das…

Referência

Ações para o clima na COP26 podem salvar milhões de vidas, diz OMS
odocumento.com.br

Botão Voltar ao Topo